COMUNICADO IMPORTANTE !

Saudações aos caros frequentadores do Blogue. A Administração decidiu facultar espaço para publicidade comercial neste Blogue, mediante quantias bastante acessíveis a quem quiser usufruir desta oportunidade. Os interessados deverão contactar através do gmail: issoeofim.blogspot.pt@gmail.com, a fim de lhes serem informados sobre as respectivas condições, e procedimentos. Cumprimentos a todos.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Pesquisador afkirma que o Grande Terramoto está prestes a ocorrer na Califórnia !

O 'Grande Terremoto' está prestes a ocorrer na Califórnia
Na sexta-feira, 2 de novembro, quatro terremotos ocorreram em rápida sucessão no estado do sudoeste dos Estados Unidos.

O mais forte dos tremores registrou 4,1 na escala Richter, e embora isso não seja muito poderoso, alguns acreditam que é um precursor do que está por vir.

A Califórnia está localizada no Anel de Fogo do Pacífico, a região mais geologicamente ativa do mundo.

Mais de 90% dos terremotos ocorrem lá, bem como 22 das 25 maiores erupções vulcânicas da história.

O estado também está nas falhas mortais San Andreas e Hayward, e os especialistas acreditam que é apenas uma questão de tempo antes de que o ‘grande terremoto’ aconteça, e alguns acreditam que a atividade sísmica de sexta-feira é precursora de um enorme tremor.

A previsão foi feita pelo site de previsão de terremotos, Ditrianum, dirigido pelo pesquisador Frank Hoogerbeets.

Hoogerbeets acredita que pode prever terremotos usando um Índice de Geometria do Sistema Solar (de sigla em inglês SSGI) que “é o cálculo de um conjunto de dados para um período de tempo específico dos valores dados para posições geométricas específicas dos planetas, da Lua e do Sol”.

Hoogerbeets disse:

A Califórnia foi atingida por um terremoto moderado de 4,1, resultando em vários abalos secundários.

O próximo grande terremoto na Califórnia, ou na costa oeste em geral, provavelmente chegará mais cedo do que tarde.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/11/07/o-grande-terremoto-esta-prestes-a-ocorrer-na-california/


O final da era humana - Um deus IA emergirá para nos dominar !

Inteligência artificial procurando por extraterrestres O final da era humana: um deus IA emergirá para nos dominar
A IA (Inteligência Artificial) não te odeia, nem te ama, mas você é feito de átomos que ela pode usar para outra coisa. — Eliezer Yudkowsky, pesquisador do Machine Intelligence Research Institute

Dentro dos próximos 50 ou 100 anos, uma IA pode saber mais do que toda a população do planeta. Nesse ponto, irá controlar quase todos os dispositivos conectados no planeta – de alguma forma, subirá de status para se tornar mais como um deus, de acordo com os principais especialistas sobre o futuro da inteligência artificial.

O que acontece quando as máquinas ultrapassarem os humanos na inteligência geral? Agentes artificiais nos salvarão ou nos destruirão? Nick Bostrom estabelece as bases para a compreensão do futuro da humanidade e da vida inteligente. O cérebro humano tem algumas capacidades que faltam nos cérebros de outros animais. É a estas capacidades distintivas que nossa espécie deve sua posição dominante. Se cérebros de máquinas ultrapassassem os cérebros humanos na inteligência geral, então essa nova superinteligência poderia se tornar extremamente poderosa – possivelmente fora do nosso controle. Como o destino dos gorilas agora depende mais de humanos do que da própria espécie, o destino da humanidade dependeria das ações da superinteligência da máquina.

Mas temos uma vantagem: conseguiremos fazer o primeiro movimento. Seria possível construir uma Inteligência Artificial semente, para projetar as condições iniciais, de modo a permitir nossa sobrevivência durante uma explosão da inteligência? Como se pode conseguir uma detonação controlada?

Bostrom diz que a inteligência artificial está ficando mais inteligente aos trancos e barrancos – neste século, sugere a pesquisa, uma IA de computador pode ser tão “inteligente” quanto um ser humano. E então, diz Bostrom, ela nos ultrapassará: “A inteligência das máquinas é a última invenção que a humanidade precisará fazer”.

Um filósofo e tecnólogo, Bostrom nos pede para pensar muito sobre o mundo que estamos construindo agora, impulsionado por máquinas pensantes. Nossas máquinas inteligentes ajudarão a preservar a humanidade e nossos valores – ou terão valores próprios?

O físico e cosmólogo Max Tegmark, do MIT, enfatiza, com razão, que o verdadeiro problema está nas consequências imprevistas do desenvolvimento de uma IA altamente competente. A inteligência artificial não precisa ser maligna e não precisa ser envolvida em um quadro robótico para causar estragos. Nas palavras de Tegmark:

O risco real com a inteligência geral artificial não é a malícia, mas competência. Uma IA superinteligente será extremamente boa na realização de seus objetivos, e se essas metas não estiverem alinhadas com as nossas, estaremos em apuros.

Dan Brown, o autor do Código de Da Vinci, diz que a IA e a consciência global surgirão para substituir o nosso conceito humano do divino:

A humanidade não precisa mais de Deus, mas pode, com a ajuda da inteligência artificial, desenvolver uma nova forma de consciência coletiva que cumpre o papel da religião.’

Brown fez a observação provocativa na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, onde ele estava promovendo seu romance, ‘Origem’, inspirado na pergunta ‘Deus sobreviverá à ciência? Brown acrescentou que isso nunca aconteceu na história da humanidade. “Somos ingênuos hoje em acreditar que os deuses do presente sobreviverão e estarão aqui daqui a cem anos?”.

O fundador da SpaceX e da Tesla, Elon Musk, acredita que invocaremos demônios com superinteligências da IA, os quais poderiam condenar a espécie humana.

Muito à frente de Bostrom ou Dan Brown, Susan Schneider, da Universidade de Connecticut e do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, é uma das poucas pensadoras – fora do reino da ficção científica – que considerou a noção de que uma super forma da inteligência artificial já está lá fora e tem estado por eras:

Eu não acredito que as civilizações alienígenas mais avançadas sejam biológicas.

As civilizações mais sofisticadas serão pós-biológicas, formas de inteligência artificial ou superinteligência alienígena.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/11/06/o-final-da-era-humana-um-deus-ia-emergira-para-nos-dominar/

domingo, 4 de novembro de 2018

Filme Apócaliptico - Vortex da Morte


Fonte: https://www.youtube.com/

NASA encontra enorme anomalia no Atlântico !

anomalia no Atlântico: Há algo dentro da água?
A NASA divulgou imagens de satélite de uma estranha ‘anomalia térmica’ no meio do Oceano Atlântico, que provocou uma agitação com os teóricos da conspiração.

Imagens de vídeo mostram a estranha descoberta feita pelo satélite Suomi NPP da América do Sul e do oceano vizinho.

O satélite utiliza a Visible Infrared Imaging Radiometer Suite – VIIRS (Suíte Radiométrica de Imagem Visível por Infravermelho) – um dispositivo operado em conjunto pela NASA e pela NAOO – para detectar incêndios.

Milhares de pequenos círculos vermelhos podem ser vistos espalhados pelo mapa, indicando áreas que são incomumente quentes.

Mas há uma enorme marca vermelha no meio do Oceano Atlântico, a qual intrigou os especialistas e os teóricos da conspiração.

“Não sabemos onde ou o que é isso”, Tyler Glockner revelou em seu canal no YouTube. “Há algum tipo de grande fonte de calor vindo debaixo d’água.”

Mais de 95.000 pessoas viram seu vídeo, com muitos concordando que algo estava oculto no oceano.

“Aposto que é um vazamento de submarino nuclear russo ou chinês”, dizia um comentário.

Outro perguntou: “Poderia ser uma base subterrânea?”

Mas os cientistas não estão convencidos.

“Obviamente, um incêndio não está queimando no meio do oceano”, revelou Patricia Oliva, cientista da Universidade Mayor.

A agência espacial pensou que poderia ser causada por explosões de gás natural, mas isso só pode ocorrer em águas rasas, perto da costa.

Eles também exploraram a possibilidade de atividade vulcânica, mas não há vulcões ativos nas proximidades.

Então Patricia concluiu que era “quase certamente a SAMA’, em referência à South Atlantic Magnetic Anomaly (Anomalia Magnética do Atlântico Sul).

SAMA é uma área onde um dos cinturões de radiação Van Allen se aproxima da superfície da Terra, caindo a uma altitude de aproximadamente 200 quilômetros.

Estes cinturões são zonas de Partículas energéticas carregadas, as quais se originam do Sol e são capturadas e mantidas ao redor do planeta por seu campo magnético.

Como resultado, anomalias térmicas podem aparecer nas imagens de satélite.

Desenvolvedores construíram uma série de filtros no algoritmo para remover sinais falsos nessa região. Mas este conseguiu escapar.

Wilfrid Schroeder, o principal investigador do VIIRS, disse:

Vemos provavelmente uma ou duas dessas detecções espúrias de fogo por noite.

Mas lembre-se que é em comparação com os milhares de anomalias térmicas reais [que o] satélite detecta cada noite.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/11/04/nasa-encontra-enorme-anomalia-no-atlantico-ha-algo-dentro-da-agua/

Equipamentos da NASA desactivondo-se todos ao mesmo tempo !

Equipamentos da NASA parecem estar morrendo todos ao mesmo tempoDawn está morta. Kepler está morto. Jipe-sonda está desaparecido e presume-se morto. Esta não é a cena de abertura de um novo mistério de assassinato … é a notícia que sai da NASA, pois relata o desaparecimento recente de muitas de suas espaçonaves e equipamentos espaciais mais famosos e produtivos. Por que eles parecem estar morrendo de uma só vez? Algo está matando as grandes naves da NASA … e pode não ser necessariamente a velhice.

Após uma análise do progresso da campanha de audição, a NASA continuará sua estratégia atual de tentar entrar em contato com o jipe-sonda Oportunidade durante o futuro próximo. Os ventos podem aumentar nos próximos meses na localização do Opportunity em Marte, resultando em poeira sendo arrancada dos painéis solares do veículo. A agência reavaliará a situação em janeiro de 2019.

O jipe-sonda Opportunity está em Marte desde janeiro de 2004 e sua missão original de 90 dias tem sido constante e surpreendentemente estendida anualmente, já que bateu o recorde de maior distância conduzida por qualquer tipo de veículo com rodas em um corpo espacial que não seja a Terra. Então a tempestade de poeira ocorreu. Embora o Opportunity tenha obviamente sobrevivido a muitas tempestades de poeira marciana, esta em junho foi aparentemente a Mãe de todas as tempestades de poeira de Marte, e a grossa camada de partículas em seus painéis solares impediu que ele recarregasse suas baterias. Mesmo que a NASA esteja dando a chance para seu jipe-sonda até janeiro de 2019, na esperança de que outra tempestade de poeira limpe os painéis, as primeiras pessoas em Marte poderão encontrar este equipamento morto.

Uma perda ainda maior é a morte de outro campeão de produtividade – o telescópio espacial Kepler. Lançado em março de 2009, o Kepler sobreviveu à sua missão original de 3,5 anos, e solidificou seu lugar no hall da fama espacial descobrindo 2.681 exoplanetas. Ele também sobreviveu a lesões devastadoras que teriam terminado a temporada de outros jogadores do espaço (prepare-se … mais referências de futebol chegando) – Kepler perdeu duas de suas quatro rodas de reação de manutenção de orientação e foi colocado na lista de deficientes. Os médicos da equipe da NASA voltaram ao jogo usando as rodas restantes e deram a ele um novo jogo chamado K2, e então ele encontrou mais exoplanetas confirmados e 2.900 esperando pela provável confirmação. Infelizmente, o Kepler finalmente ficou sem combustível e a NASA forçou sua aposentadoria nesta semana, fechando tudo, mas deixando-o no campo de jogo em uma órbita segura ao redor de Ceres.

Ficando sem combustível também, a sonda Dawn encerrou suas atividades. Depois de perder dois check-ins agendados esta semana, a NASA anunciou que a Dawn é agora um ‘pôr do sol’ e seus dias de visita a asteroides acabaram. Depois de ser lançada em setembro de 2007, Dawn viajou 4,3 bilhões de milhas (6,9 bilhões de quilômetros) em sua viagem cósmica, parando primeiro em Vesta, a segunda maior rocha no cinturão principal de asteroides, e chegando até o maior asteroide do cinturão, o planeta anão Ceres, onde agora irá orbitar em perpetuidade. O diretor de missão e engenheiro-chefe Marc Rayman apontou em um comunicado de imprensa/obituário que a Dawn deixa para trás uma enorme coleção de dados ainda a serem examinados.

As demandas que colocamos na Dawn foram tremendas, mas sempre enfrentaram o desafio. É difícil dizer adeus a esta incrível espaçonave, mas chegou a hora.

Então, esses três líderes do espaço podem ter sido cidadãos idosos, mas agiram mais como a versão cósmica de “60 é o novo 40”, superando seus colegas mais jovens… Isso explica porque Dawn e Kepler ficaram sem combustível – ninguém esperava que vivessem por tanto tempo. Por outro lado, o Opportunity era mais parecido com o cara que diz “se eu soubesse que iria viver tanto tempo, eu teria cuidado melhor de mim mesmo” ,quando ele percebeu que deveria ter se exercitado o suficiente para correr atrás de uma rocha, se protegendo da tempestade de poeira.

Eles são todos uma prova de que a NASA pode e realmente constrói algumas coisas verdadeiramente boas.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/11/04/equipamentos-da-nasa-parecem-estar-morrendo-todos-ao-mesmo-tempo/

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

A Data Limite para a manifestação dos extraterrestres e a iminência de guerra na Terra !


Fonte: http://ovnihoje.com/2018/11/02/a-data-limite-para-a-manifestacao-dos-ets-e-a-iminencia-de-guerra-na-terra/

Flanco do Monte Etna pode ruir e provocar tsunami devastador !

Cientistas instalam sensores proximo ao flanco sudeste do Monte Etna
Cientistas instalam sensores próximo ao flanco sudeste do Monte Etna

Cientistas europeus que estudam o Monte Etna detectaram que o flanco submerso no sudeste da montanha está escorregando lentamente, por motivos diferentes do que se imaginava até agora. Segundo os pesquisadores, a probabilidade de colapso é real e pode ser catastrófica.

No entender dos cientistas do Centro de Pesquisas Oceânicas GEOMAR Helmholtz, na Alemanha, os movimentos lentos e aparentemente inofensivos observados no Etna podem indicar instabilidade muito pronunciadas. Medições recentes mostraram que flanco sudeste do Etna está se movendo entre de 3 a 5 centímetros por ano e isso está acontecendo ininterruptamente durante as últimas quatro décadas.

Até agora, os cientistas pensavam que este movimento ocorria devido ao acúmulo de pressão no interior do vulcão, o que estaria distorcendo a forma do vulcão. No entanto, a equipe liderada pela cientista Morelia Urlaub, ligada ao GEOMAR Helmholtz, estudou o movimento do fundo do mar durante um período de escorregamentos acelerados e descobriram que isso está acontecendo por outro motivo.

Transponderes instalados por Urlaub no fundo do mar entre os dias 12 e 20 de maio de 2017 registraram ondulações de cerca de 4 centímetros de altura entre os diversos transponderes. Entretanto, as ondulações foram detectadas longe do eixo central da montanha, mais precisamente próximas do que é conhecido como Cânion Catania.

Crucialmente, os movimentos maiores ocorreram longe da câmara de magma, onde os efeitos de pressão seriam mais significativos. Assim, se o magma não é o responsável pela movimentação, Urlaub e os coautores do trabalho acreditam que a explicação deve estar na interação gravitacional da margem continental, que se afundou no mar e está puxando partes da montanha para trás.

Os autores lembram que as encostas vulcânicas nas Ilhas Canárias ruíram várias vezes, sempre precedendo erupções explosivas. No acaso atual, os flancos do Etna estão se movimentando devido à força gravitacional, criando estímulos para alterações no comportamento do magma e erupções subsequentes.

Consequências

O resultado mais importante do trabalho do GEOMAR Helmholtz é que um colapso catastrófico do flanco submarino do Etna é mais provável do que se pensava anteriormente.

O Etna é um dos vulcões mais ativos do mundo e está em constante erupção. Fica situado na parte oriental da Sicília, na Itália, entre as províncias de Messina e Catânia, onde vivem cerca de 300 mil pessoas.

Segundo o estudo, é muito provável que o deslizamento gravitacional continue, o que poderia induzir deslizamentos muito maiores e mais repentinos do que aqueles observados pelos pesquisadores. Assim como em Cabo Verde, isso poderia induzir um tsunami, mas muito mais próximo de áreas densamente povoadas.

Fonte: https://www.apolo11.com/vulcoes.php?titulo=Flanco_do_Monte_Etna_pode_ruir_e_provocar_tsunami_devastador&posic=dat_20181031-111151.inc


Presidente da China ordena militares a prepararem-se para a guerra - Preludio de Terceira Guerra Mundial !

China ordena militares a se prepararem para a guerra
O presidente da China, Xi Jinping, ordenou que a região militar responsável pelo monitoramento do Mar da China Meridional e Taiwan “avalie a situação que está enfrentando e aumente suas capacidades para lidar com qualquer emergência”, conforme as tensões continuam aumentando no futuro do Mar da China Meridional e Taiwan, enquanto as relações diplomáticas entre Washington e Pequim atingiram o fundo do poço.

O Comando do Teatro do Sul teve que suportar uma “pesada responsabilidade militar” nos últimos anos, disse a emissora estatal CCTV, citando Xi durante uma visita de inspeção feita na quinta-feira (25) como parte de sua visita à província de Guangdong.

Xi, presidente vitalício da China, disse:

É necessário fortalecer a missão … e concentrar os preparativos para combater uma guerra. Precisamos levar todas as situações complexas em consideração e fazer planos de emergência de acordo.

Temos que intensificar exercícios de prontidão de combate, exercícios conjuntos e exercícios de confronto, para melhorar as capacidades dos militares e a preparação para a guerra.

De acordo com o South China Morning Post, a visita de Xi ao comando militar foi uma das várias que ele fez durante uma viagem de quatro dias à província do sul da China, com o objetivo de reforçar a confiança em meio a uma desaceleração econômica e crescente disputa comercial e estratégica com os Estados Unidos.

Xinhua relata que o Presidente Xi “enfatizou a necessidade de se concentrar na pesquisa e no comando de combate, para avançar o trabalho em todas as áreas e acelerar o desenvolvimento de instituições fortes e eficientes, para comandar o teatro, de modo a impulsionar de forma abrangente a capacidade de vencer as batalhas”.

Ele ordenou que a tropa vigiasse atentamente as mudanças nas situações e fortalecesse a análise para proteger firmemente a estabilidade das fronteiras e a segurança da vida e da propriedade das pessoas, segundo ao Xinhua.

As palavras de Xi representam um aumento significativo na retórica entre Pequim e Washington. A China se enfureceu com as sanções dos EUA a seus militares pela compra de armas da Rússia e com o que Pequim vê como novo apoio de Washington à democrática Taiwan. No início deste mês, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, elevou as tensões entre Washington e Pequim a um novo patamar: “Usando essa tecnologia roubada, o Partido Comunista Chinês está transformando arados em espadas em grande escala”, disse ele.

Enquanto isso, os EUA recentemente navegaram em dois navios de guerra pelo estreito de Taiwan, alegando “liberdade de navegação” e irritando ainda mais a China.

De acordo com a News.com.au da Austrália, o presidente Xi não foi o único membro do Partido Comunista a se irritar na semana passada. O conselheiro de Estado e ministro da Defesa, Wei Fenghe, disse que Pequim nunca desistiria de “uma única peça” de seu território. Ele alertou que ‘repetidos desafios’ à soberania da China sobre Taiwan levariam a uma ação militar.

“É provável pretendido como um sinal para os Estados Unidos em particular e para quaisquer outros que Pequim perceba estar causando a provocação”, disse Collin Koh, pesquisador da Escola de Estudos Internacionais de S. Rajaratnam, da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura.

Dito isso, o analista militar de Pequim disse que espera mais confrontos no Mar da China Meridional.

“Espera-se que os Estados Unidos realizem mais exercícios de liberdade de navegação na região do Mar da China Meridional e, como não reconhece os direitos de Pequim às ilhas artificiais, como Mischief Reef, provavelmente haverá mais atrito militar entre os dois países”, citou o Washington Post.

No início deste mês, um destróier chinês quase atacou um navio de guerra dos Estados Unidos em um esforço para forçá-lo a deixar as águas disputadas. Logo após o evento, o Ministério da Defesa chinês criticou os EUA por “ameaçar gravemente a soberania e a segurança da China, prejudicando gravemente as relações entre os dois militares e minando significativamente a paz e a estabilidade regionais”.

Na semana passada, o Ministério das Relações Exteriores da China disse ter “expressado preocupação” com a recente passagem de dois navios de guerra dos EUA pelo estreito curso de água entre a China e Taiwan.

“A China acompanhou de perto a passagem de navios de guerra dos EUA pelo Estreito de Taiwan e monitorou todo o processo”, disse Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores. ‘”Pedimos aos EUA que cumpram estritamente os três comunicados conjuntos China-EUA e tratem adequadamente as questões relacionadas ao Taiwan, de modo a evitar o comprometimento das relações bilaterais, bem como a paz e a estabilidade em todo o Estreito de Taiwan”.

Até agora, todos os avisos e ameaças caíram em ouvidos surdos.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/11/01/china-ordena-militares-a-se-prepararem-para-a-guerra/

NASA acusada de encobrir colisão da Terra com asteroide assassino por motivos obscuros Asteroide 2002 NT7 - Impacto em 1 de Fevereiro de 2019 !

Você sabia que a NASA perdeu grande parte de sua popularidade nos últimos tempos? E sabia que ela vem sendo perseguida por boa parte dos teóricos que até então a idolatravam?

Sabe o que fez esta reviravolta acontecer?

A NASA, agência espacial dos Estados Unidos, divulgou que havia grande probabilidade do conhecido asteroide 2002 NT7 colidir com o planeta Terra no início de fevereiro de 2019. Sua certeza era tão grande e seus cálculos foram tão específicos que a agência apresentou o horário do suposto encontro. 11h 47min da manhã do dia 1 de fevereiro de 2019.

Depois de colocar todo o planeta em um verdadeiro pandemônio, em especial os norte-americanos – que levam as previsões da NASA realmente a sério – a agência parece ter “refeito os cálculos” e voltado atrás.

Apenas 4 dias após a divulgação da possível colisão. A NASA faz novo pronunciamento e diz que “a situação mudou” e que não há qualquer risco do asteroide 2002 NT7 afetar nosso planeta. Pelo menos num futuro próximo.

Essa mudança drástica e rápida de opinião sobre um assunto tão delicado e que tange a vida de todos – literalmente – fez a agência cair no conceito de boa parte de seus admiradores. Muitos dos admiradores que ficaram com o pé atrás com a NASA são agências, institutos e pesquisadores importantíssimos em todo o planeta.

Essa reviravolta fez diversos teóricos refletirem sobre as razões da mudança drástica de opinião. Algumas das teorias mais importantes giram em torno da seriedade da agência. Da possível busca da NASA por aparecimento na mídia mundial e de possíveis razões obscuras que poderiam fazer a agência encobrir uma colisão. Colisão esta que talvez continue tendo grandes chances de ocorrer.

Independente da teoria correta, se é que alguma delas está, uma coisa é certa. A credibilidade da NASA caiu – e muito – devido à sua postura frente ao asteroide 2002 NT7.

Quer conhecer um pouco mais sobre o asteroide 2002 NT7 e sobre a NASA?

Quer conhecer as consequências de uma possível colisão?
Quer saber o que os teóricos andam falando sobre os pronunciamentos da NASA e seus supostos objetivos?

Neste artigo você ficará a par de tudo sobre esta reviravolta que mexeu com o mundo!

Boa leitura!
NASA é acusada de encobrir colisão da Terra com asteroide assassino por motivos obscuros

NASA, agência espacial norte-americana, é considerada a mais popular e mais importante de todo o mundo. Justamente pela sua popularidade e aparente seriedade o mundo surpreendeu-se com falta de tato e posicionamento recente da agência no que tange possível colisão do planeta com perigoso asteroide em futuro próximo.

A NASA vem sendo acusada de acobertar colisão com asteroide assassino por motivos ainda indefinidos depois de divulgar grande possibilidade de ameaça.

Apenas quatro dias depois de anunciar a ameaça ao planeta, NASA volta atrás e, sem dar detalhes sobre a mudança de posicionamento, afirma que colisão com asteroide 2002 NT7 não é mais ameaça para a Terra.

De acordo com estimativa da agência. O monstruoso asteroide 2002 NT7 entraria na órbita terrestre e poderia colidir com nosso planeta no início de 2019. Velocidade aproximada: 60.000 mph, o que equivale à 10.000 km/h.

Asteroide 2002 NT7 supostamente colidiria com o planeta Terra atingindo 8 vezes mais velocidade que a velocidade do som

Descreditada por diversos institutos e cientistas do mundo, até aspectos sobre velocidade, força de impacto e dimensões do corpo celeste estão sendo questionados à NASA nos últimos meses.

O que é o asteroide 2002 NT7?

De acordo com as estimativas da NASA. O asteroide 2002 NT7 possui 2 quilômetros de diâmetro e foi descoberto pela agência estadunidense há mais de 15 anos.

O corpo celeste ficou mundialmente conhecido por ter sido o primeiro asteroide descoberto pelo projeto NEO da NASA. O projeto NEO busca por informações de corpos celestes que coloquem o planeta Terra em risco. Em especial devido à possíveis colisões. Assim como o Asteroide Apophis.

Este não é o primeiro erro que a NASA comete sobre colisão com asteroide 2002 NT7

A agência afirmou que o planeta colidiria com o corpo celeste em 1 de fevereiro de 2002. De acordo com as estimativas da NASA, o asteroide chegaria à Terra com força superior à explosão de 30 milhões de bombas nucleares com intensidade igual às de Hiroshima.

Para aqueles que não lembram bem das aulas de história. A bomba disparada em Hiroshima tinha capacidade de matar  200 mil pessoas em um raio de quilômetros de distância!

Mas… O que levou a NASA a mudar de opinião?

Apesar da NASA insistir que a mudança drástica de opinião foi resultado de uma série de recálculos. Diversos teóricos da conspiração afirmam que esta alteração faz parte de um “encobrimento”.

Alguns dos pesquisadores chegaram a questionar que outras informações a agência estadunidense poderia estar escondendo do restante do mundo

Cientistas da NASA alegam categoricamente que. O asteroide 2002 NT7 deixou de ser uma ameaça ao planeta depois um trabalho árduo dos pesquisadores. Segundo eles, processaram informações ainda não levadas em consideração até o momento do pronunciamento inicial.

Entretanto, especialistas do mundo todo demonstraram ceticidade total ao trabalho da NASA. Muitos teóricos afirmam que a reviravolta parece ter sido a forma que a agência encontrou para atenuar o pânico gerado pelo seu pronunciamento.

A preocupação dessa situação é a incerteza sobre a possibilidade de colisão do planeta com o asteroide 2002 NT7

Justin Knight, youtuber do canal Dahboo77: Underground World News, com aproximadamente meio milhão de seguidores, afirma que. Quatro dias é pouco tempo para uma mudança tão drástica nos resultados obtidos pelo trabalho de uma agência com o porte e experiência da NASA.

Knight considera a teoria da agência ter mudado o pronunciamento para minimizar os danos causados pelo pânico gerado. Entretanto, menciona que a agência sempre gostou de estar em foco. Que poderia ter feito uso da aproximação de um asteroide que nunca colocou o planeta em risco como uma forma de aparecer nos jornais e revistas do mundo novamente.

Há, pelo menos, uma dúzia de outros vídeos sobre o assunto que foram removidos misteriosamente do ar. Aparentemente, a maior parte dos vídeos removidos citavam teorias mais macabras sobre razões da NASA ter mudado seu pronunciamento. Algumas das teorias que ganhavam mais força diziam respeito a jogadas obscuras entre a agência e o governo norte-americano.

Pelo visto, há muita gente inteligente associando este posicionamento misterioso da NASA com interesses desconhecidos do governo estadunidense.
Alguns importantes jornais do mundo, como The Guardian e The New York Times, foram atrás de alguns dos cientistas que tiveram suas teorias retiradas do ar. Todavia, os pesquisadores se recusaram a dar qualquer depoimento. Alegaram apenas que eles mesmos tiraram os vídeos da Internet, pois “pensaram melhor. Perceberam que estavam enganados em suas suposições exageradas e irresponsáveis”.

Uma parcela relativamente grande da comunidade científica descreveu a declaração da NASA como “suspeita”. Fez diversos questionamentos sobre seu teor ser sincero ou desonesto.

Atualmente é consenso entre os cientistas que o asteroide 2002 NT7 não atingirá a Terra em fevereiro de 2019. Nem num futuro calculável. Desde este resultado, o corpo celeste foi retirado da tabela de risco da NASA. Deixou de gerar histeria entre a comunidade especialista e civil.

Consequências de colisão com asteroide 2002 NT7

Caso o planeta seja atingido por corpo celeste com o porte do asteroide 2002 NT7, as consequências possuiriam efeitos globais.

De acordo com o Dailystar.co.uk, portal de notícias britânico.

O encontro da Terra com um asteroide do tamanho e velocidade do 2002 NT7 teria plenas condições de transformar um continente inteiro em poeira e alterar o clima mundial indefinidamente.
Posicionamento da NASA

Alto escalão da NASA explica processo de adição e remoção de corpos celestes da tabela de risco.

De acordo com a agência. Asteroides são adicionados à tabela assim que descobertos. A fim dos cientistas produzirem estudos e refinarem suas informações sobre a órbita destes corpos.

Após refinamento de estudos e garantia de que o mesmo não apresenta risco ao planeta. O asteroide é retirado da tabela de risco da NASA.

Desse modo, representantes da agência afirmam categoricamente que adição de algum asteroide seguida por remoção do mesmo da tabela de risco de impacto não deve ser considerada um erro em nenhuma instância. Uma vez que este é o método de trabalho da agência que, de acordo com funcionários do alto escalão, vem salvando o mundo de diversos riscos inimagináveis à população mundial.

Sobre o caso do asteroide 2002 NT7, NASA afirma que o corpo celeste passará a cerca de 38 milhões de milhas do planeta em fevereiro de 2019. Isto significa que ele estará mais longe da Terra que o planeta Marte. Ou seja, a agência mantém a informação de que o mesmo não apresenta nenhum risco ao planeta.

O que achou do conteúdo?

Por que você acha que a NASA mudou de opinião tão rapidamente?

Jogada de marketing? Estratégia para atenuar o pânico geral?  Ou algum motivo mais tenso envolvendo o governo federal dos Estados Unidos? Tem outra teoria sobre o assunto?
Fonte: http://ufosonline.blogspot.com/

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Asteroide quase atinge a Terra e cientistas não o esperavam !

Asteroide 2018 UA – máxima aproximação com a Terra em outubro de 2018. Trajetória do asteroide 2018 UA entre os dias 04 e 23 de outubro de 2018. Créditos: SSD / JPL-Caltech / SBDB
…Uma pequena rocha espacial fez uma aproximação extrema com a Terra no dia 19 de outubro de 2018. Ninguém esperava por esse encontro, e o asteroide que foi intitulado 2018 UA fez um verdadeiro sobrevoo rasante na Terra apenas algumas horas após ser detectado.

As observações não foram suficientes para determinar sua órbita e trajetória com precisão, mas algumas estimativas sugerem que esse pequeno asteroide de aproximadamente 5 metros diâmetro passou a uma distância entre 7.300 e 15.300 km da superfície da Terra. Para se ter uma ideia, os satélites meteorológicos e de TV orbitam o nosso planeta a uma distância média de 35.800 km da superfície. Isso significa que, apesar do asteroide ser pequeno, essa foi uma das aproximações mais íntimas já registradas…

…Felizmente, mesmo que esse asteroide colidisse com o nosso planeta, ele se desintegraria quase por completo antes de atingir o solo, já que seu tamanho estimado varia de 3 a 6 metros de diâmetro. Quando uma rocha espacial desse tamanho entra na atmosfera da Terra, ela produz um meteoro super brilhante, também conhecido como bólido ou bola de fogo – talvez visível até mesmo durante o dia.

O asteroide 2018 UA fez um sobrevoo rasante numa velocidade aproximada de 50.760 km/h, o que o impediu de ser capturado pelo nosso planeta. Mesmo assim, o poder gravitacional da Terra modificou sua órbita. Esse rasante com a Terra funcionou como uma estilingada espacial – manobra utilizada por sondas e naves para ganhar velocidade através do poder gravitacional de um objeto maior…

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/25/asteroide-quase-atinge-a-terra-e-cientistas-nao-o-esperavam/

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Tremor de terra sentido na cidade de Londrina - Paraná !

Tremor de terra é sentido na cidade de LondrinaMoradores de bairros da zona norte de Londrina relataram à reportagem e nas redes sociais que sentiram um tremor por volta das 14h50 desta quarta-feira (24). Alguns afirmaram em postagens no Facebook que portas e janelas chegaram a tremer e ficaram muito assustados com a situação. Bruno Cândido afirmou à reportagem que sentiu o tremor no Jardim Catuaí, no Cinco Conjuntos. “Senti com tanta intensidade que parecia que tinham batido na porta. Sabe quando dá aquele estouro quando troveja forte?”, explica. “Uma amiga minha no Gavetti [Conjunto Habitacional Milton Gavetti] e minha sogra no Violin [Conjunto Violin] também sentiram”, acrescenta.

Conforme o geólogo José Paulo Pinese, professor de geologia da UEL (Universidade Estadual de Londrina), ainda não há registro formal de tremor na base sismográfica. “Quando é um tremor de alta magnitude, a máquina já registra automaticamente. Mas quando remete a um evento de baixa magnitude é preciso fazer uma revisão manual, que leva mais tempo”, explica. Ainda segundo Pinese, o evento pode ser semelhante ao que ocorreu no Jardim Santa Rita em 1º de agosto deste ano. Na ocasião, a informação dos tremores também chegou até o geólogo e a Defesa Civil por meio de relatos de moradores do bairro. O tremor atingiu 0,8 graus na escala Richter no Jardim Santa Rita.

O professor ressalta que até o momento a atividade foi registrada pelos moradores, mas até as 17h40 não havia registro sísmico. “No entanto, não vejo motivo para um alarde maior a respeito do caso. Os eventos aqui em Londrina têm sido sempre de baixa magnitude. Este é mais um na lista que está sendo investigado.” “É importante explicar também que pode ser que não seja uma atividade sísmica. Pode ser uma outra atividade que desconhecemos. Pode ser até uma pedreira”, pontua.

Mesmo em baixa magnitude os tremores causam preocupação e susto nas pessoas, mas Pinese declara que se fosse algo grave, o departamento junto com a Defesa Civil já teria alertado a população. “Não parece ser algo grave. Agora, precisamos aguardar a confirmação manual da máquina. E depois continuaremos o processo de estudo.”

O professor orienta aos moradores que tiverem sentido o tremor e ouvido o forte estrondo para registrarem os relatos no site Centro de Sismologia USP. Na página principal do site, há um botão “Sentiu aí?” para que as pessoas possam deixar seus depoimentos. “Isso é muito importante para que os estudos possam ser realizados”, completa.

Outros tremores

Neste ano, dois tremores confirmados foram registrados na cidade. Em janeiro, a base registrou uma movimentação na zona sul, perto do Centro de Eventos. O fenômeno também foi de baixa intensidade e, na época, a explicação relacionada à movimentação de rochas. Assim como no mês de agosto, no Jardim Santa Rita.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/25/tremor-de-terra-e-sentido-na-cidade-de-londrina-parana-brasil/

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Possivel Explosão ocorrida na Lua coloca a terra em provavel Grande Perigo !

Possível grande explosão é registrada na Lua - Estaria a Terra correndo perigo?
Um astrônomo amador registrou imagens que mostram uma luz ofuscante que atinge a Lua.

De onde veio aquele asteroide que atingiu a Lua? Embora o vídeo que mostramos abaixo com as imagens da Lua já tenha um ano, o impacto dos meteoros em nosso satélite é comum.

Recentemente, se tem discutido os mistérios que se amplificaram após o fechamento do observatório SunSpot (Observatório Solar Nacional, nos EUA), a falha misteriosa dos telescópios espaciais Hubble e Chandra X Ray, e as falhas do jipe-sonda Curiosity, não transmitindo dados de Marte. Então, o que está acontecendo no espaço? Alguma coisa grande está chegando?

Voltando ao impacto de um asteroide na Lua e com a probabilidade disso ocorrer na Terra, é um sinal de que algo realmente está se aproximando a passos largos, e é motivo para se estar preparado para qualquer evento catastrófico em nosso planeta. Outro mistério é o dos recentes desenvolvimentos da NASA no campo da defesa planetária. Não é coincidência que novos orçamentos tenham sido revelados para o Escritório de Coordenação de Defesa Planetária (de sigla em inglês, PDCO) da NASA, com um aumento de 90 milhões de dólares.

O clima político atual dos EUA consiste em um orçamento que se estende ao máximo. Este fato faz com que este aumento significativo para o PDCO seja um evento estranho. O PDCO tem apenas dois anos e supervisiona a busca por objetos próximos da Terra, como asteroides, que podem causar danos ao planeta.

Mas é uma coincidência que este jovem projeto seja criado aleatoriamente como se prepara um satélite? Infelizmente não é por acaso; é um fato que foi ordenado de imediato, pois há duas organizações que conhecem a origem desses asteroides, os quais em datas próximas começaremos a vê-los passando perto da Terra e entrando em nossa atmosfera.

O PDCO é importante, porque se um asteroide atingir a Terra ele poderá danificá-la significativamente e colocar em risco a vida de seus habitantes. Nos últimos anos, a NASA declarou consistentemente que não há nenhuma ameaça séria. Este aumento significativo no orçamento lança dúvidas sobre esta hipótese. De acordo com a NASA, existem mais de 25.000 asteroides perto da Terra, com cerca de 100-140 metros de diâmetro. Além disso, existem muitos outros objetos próximos à Terra que podem representar uma ameaça ao nosso planeta.

Por que não nos dizem claramente o que realmente está acontecendo? Somos parte da humanidade e damos dinheiro para investigar e analisar. Somos nós as pessoas que precisam de explicações e não recebemos nada, e o lamentável será quando for tarde demais para corrigir e não pudermos fazer nada.

A parada simultânea de vários telescópios espaciais e telescópios terrestres tem algo a ver com o aumento repentino no orçamento? Algo grande está acontecendo que eles não querem que saibamos? Assista ao vídeo abaixo e deixe seu comentário abaixo!




Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/24/possivel-grande-explosao-e-registrada-na-lua-estaria-a-terra-correndo-perigo/

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Movimentação histórica americana de "Caravanas e Queers" pede a Putin para ordenar o Im plantação Imediata de Mísseis Hipersónicos !

Um novo relatório do Conselho de Segurança (SC)mostra com crescente alarme a multidão nazista radical na Ucrânia preparando-se para destruir os últimos vestígios do cristianismo quando os Estados Unidos abandonam o tratado nuclear mais importante do século 20 enquanto se prepara para e espera-se que o mundo unipolar esteja bombeando mais US $ 1 trilhão para o Pentágono, afirma que neste momento mais crítico da história moderna mundial, o povo americano está se preparando para votar em uma eleição histórica que não tem nada a ver com essas questões cruciais para eles ao invés disso, focar nas questões de “Caravanas e Queers” enquanto tropeçam cegamente dentro de uma bolha de histeria gerada pelo “Estado Profundo”, mesmo com o Presidente Trump sabendo que “esta coisa toda está preparada para explodir” - deixando o Presidente Putin sem escolha para ordenar a rápida implantação do novo sistema de mísseis hipersônicos da Rússia, nenhum país do mundo é capaz de se defender contra como as forças republicanas e democratas nos EUA continuam sua “batalha até a morte”. [Nota: O uso da palavra “queers” neste relatório é aprovado pela maior organização Gay-LGBQ na América.]
De acordo com este relatório, com as economias emergentes do mundo a estocagem de ouro na expectativa de um colapso do sistema bancário em dólares - unido pela Rússia que liquidou quase todas as suas dívidas dos EUA convertendo-as em ouro - com reservas de ouro subindo 1.000% na Hungria ela se une à Polônia, Rússia, China e outros bancos centrais que compram ouro - e a Índia acaba de se tornar a próxima na fila ao vender sua dívida norte-americana e convertê-la em ouro também - o povo americano continua alheio ao fato de estar causando esse problema. pânico global ao não perceber o que os especialistas descrevem como Estados Unidos, rompidos por milhares de grupos de reclamações, dilacerados por agências sombrias embriagadas por um excesso grosseiro de poder, roubados por oligarcas e capangas traidores e dizimados por frívolas guerras de escolha, que finalmente chegou a um ponto em que o fim começa a sério.

Não sendo dito ao povo americano como eles rasgam seu próprio país em pedaços, diz o relatório, é que sua principal causa é o Partido Democrata - que tem controle total sobre os cinco estados mais ricos - Maryland, Nova Jersey, Havaí, Massachusetts. e Connecticut - em sua nação e controlam os 20 estados mais ricos da nação no total - com ele, na verdade, sendo o Partido Republicano do Presidente Trump como a única força política que representa a classe média de sua nação e os povos mais pobres.

Com razão, temendo que o presidente Trump os exponha ao povo americano por serem os oligarcas elitistas que eles realmente são, explica o relatório, a marcha para as eleições de 2018 agora vê esses democratas dizendo a seus órgãos de mídia de propaganda para começarem a esconder quem eles realmente são e, da mesma forma, ordenam que seus candidatos políticos façam o mesmo - melhor examinado pelo esquerdista radical AP News Service mudando sua manchete descrevendo caravanas ilegais que se dirigem para a fronteira sul dos EUA como um “exército de migrantes” - e o Partido Democrata dos EUA O candidato do Congresso Ammar Campa-Najjar - que é financiado por organizações terroristas islâmicas radicais - disse aos seus partidários esquerdistas como enganar os eleitores dizendo: “O que vocês todos têm que entender - eu preciso enfatizar isso: temos que checar nossos sentimentos na porta sobre como nos sentimos do outro lado porque não há como a terra verde de Deus poder vencer essa corrida apenas com os democratas. Não pode acontecer.

Como na Guerra Civil Americana de 1861-1865, que custou a vida de mais de 750.000 pessoas (o equivalente a 7 milhões hoje), este relatório detalha, o Partido Democrata está lutando até a morte para preservar o que considera seu direito de governar. escravos das plantações ”de qualquer forma que julgarem adequado - mas como eles se opunham 158 anos atrás ao presidente do Partido Republicano, Abraham Lincoln, que acreditava que a liberdade dos seres humanos era mais importante do que o privilégio democrata, também hoje eles estão sendo confrontados pelo presidente Trump. - e como antes, agora vê esses democratas tentando incendiar toda a nação em chamas novamente.
E faltando apenas quinze dias para que ocorra essa eleição histórica de 2018 para decidir o destino da América, afirmam esses relatórios, esses democratas esquerdistas demoníacos decidiram lançar em seu país uma campanha de “Caravanas e Queers” - com a primeira referência a uma investida de mais de 10.000 migrantes ilegais correndo para a fronteira sul dos EUA que estão demonicamente pintando suásticas em bandeiras americanas e queimando-as alegremente - e que se juntam aos 12.000 outros imigrantes ilegais que inundaram a fronteira sul dos EUA nas últimas três semanas causando a fronteira americana as forças de patrulha clamarem ao presidente Trump por ajuda - e a segunda referenciando o democrata esquerdista explodindo indignação com Trump, ousando proclamar que há apenas duas definições de seres humanos - masculino e feminino - e não a multiplicidade de sexos inventados, esses esquerdistas reivindicam existir.
Para qual dessas forças o povo americano apoiará antes que sua nação exploda em chamas, conclui o relatório, permanece incerto neste momento - mas com isso se observa que o líder do Partido Democrata e ex-vice-presidente Joe Biden só conseguiram atrair uma multidão de 500 pessoas quando ele fez campanha em Nevada neste fim de semana - que se opõe às mais de 100.000 pessoas se preparando para ver o presidente Trump se preparando para a campanha no Texas hoje à noite, dezenas de milhares de pessoas acamparam por dias para vê-lo , também.

Fonte: https://undhorizontenews2.blogspot.com/

EUA tem armas para destruir o mundo 10 vezes, mas querem mais por causa da China !

'US has weapons to destroy the world 10 times over, but they want more because of China'Os EUA estão saturados de armas e não precisam de uma nova construção nuclear, disse o ex-congressista Ron Paul à RT, comentando a ameaça do presidente Donald Trump de deixar o tratado das Forças Nucleares de Alcance Intermediário na Europa (INF).

O ex-congressista republicano e chefe do Instituto Ron Paul para a Paz e a Prosperidade disse à RT que não acredita que uma possível retirada dos EUA do tratado de 1987 faria qualquer coisa para aumentar a segurança dos EUA.

Trump, se ele seguir com sua ameaça e derrubar o tratado histórico, assinado entre o presidente dos EUA, Ronald Reagan e Mikhail Gorbachev, "não nos fará bem algum", disse Paul.

O complexo industrial militar dos EUA tentará justificar a construção nuclear apontando para a militarização da China, uma crescente fonte de preocupação para o establishment militar.

“Isso significa que o governo americano, o complexo industrial militar, quer fabricar muito mais armas, porque são os chineses: 'Os chineses estão fazendo todas essas armas, por que não podemos' nós? '”

Paul não acredita que a suposta ameaça chinesa seja uma razão legítima para voltar a continuar produzindo mais armas.

Temos armas suficientes, não apenas para se autodestruir, mas para destruir o mundo 10 vezes e não precisamos nos preocupar em não ter armas suficientes.

Se os EUA saírem do tratado, não é porque há necessidade de mais armas.

"Eu não acho que seja um argumento real", disse Paul.

Na segunda-feira, Trump reduziu sua ameaça de cancelar o tratado INF, dizendo a repórteres que a Rússia não aderiu a ele. Autoridades norte-americanas acusam Moscou de produzir as armas proibidas pelo tratado, uma reivindicação que a Rússia nega veementemente. Por sua vez, ele acusa os EUA de ostentar suas obrigações instalando sistemas antimísseis na Europa que poderiam ser usados ​​para implantar mísseis de cruzeiro de alcance intermediário.

Trump indicou que gostaria que qualquer tratado de substituição também diminuísse a produção nuclear da China, e disse que os EUA continuarão a construir armas nucleares até que Moscou e Pequim "recuperem o juízo".

O tratado INF, que entrou em vigor em 1998, é um dos poucos obstáculos que ainda estão no caminho da proliferação nuclear depois que os EUA se retiraram do Tratado de Mísseis Antibalísticos (ABM) em 2002, sendo o outro a Redução de Armas Estratégicas. Tratado (Novo START). No entanto, o destino deste último também é incerto, com o conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton, dizendo na segunda-feira que Washington ainda não finalizou sua posição sobre o tratado.

Os planos de Trump para tirar os EUA do INF já foram atingidos por aliados dos EUA na Europa. O presidente francês, Emmanuel Macron, alertou que a retirada dos EUA prejudicaria a segurança européia, enquanto a ministra das Relações Exteriores alemã, Heiko Maas, chamou a INF de "um importante pilar de nossa arquitetura de segurança européia".

A China também criticou Trump por sua intenção de derrubar uma parte crucial da infra-estrutura de segurança internacional. O chanceler chinês advertiu que uma retirada tão unilateral levará a um “efeito negativo multilateral”.

O tratado INF proíbe o desenvolvimento, a produção e a implantação de todos os mísseis balísticos e de cruzeiro terrestres, com alcance entre 500 e 5.500 km.
 
Fonte: https://undhorizontenews2.blogspot.com/

O fim do pacto nuclear EUA-Rússia - Uma nova corrida nuclear no horizonte !


Fonte: https://undhorizontenews2.blogspot.com/

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Jornal Nacional anuncia o FIM DO MUNDO EM 1 DE FEVEREIRO DE 2019 !!!


Fonte: https://www.youtube.com/

Predições sombrias da década de 1970 sobre a Terra ainda são verdadeiras !

Predições sombrias da década de 1970 sobre a Terra
Às vésperas de um dos choques econômicos mais notáveis ​​do século XX – a crise do petróleo de 1973 – um influente grupo de pesquisadores lançou um relatório, agora icônico, intitulado ‘The Limits to Growth‘ (Os Limites para o Crescimento).

O trabalho, que recebeu grande atenção e se mostrou controverso, pintou um quadro sombrio do futuro da humanidade. Se não for controlado, o crescimento econômico e populacional esgotaria os recursos do planeta e causaria o colapso econômico antes de 2070.

Mais de quatro décadas depois, as principais conclusões do relatório ainda são válidas, segundo um grupo de pesquisadores independentes que atualizaram o trabalho. usando ferramentas analíticas mais sofisticadas. Como o relatório de 1972, o mais recente trabalho foi encomendado pelo Clube de Roma, um grupo de cientistas liberais, economistas e políticos que este ano comemora o cinquentenário da sua fundação em 1968.

A atualização, lançada em 17 de outubro em Roma para aniversário do clube, faz para uma leitura séria. Embora suas conclusões não sejam tão drásticas, a humanidade, diz-se, se encontra em uma espécie de beco-sem-saída.

A continuidade das atividades econômicas, como se tivéssemos reservas eternas, ou os acelerados cenários de crescimento econômico, significarão que o mundo não conseguirá atingir as metas de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas (de sigla em inglês, SDGs) – um conjunto de metas sociais, ambientais e de prosperidade para 2030 – concluem os autores. E mesmo que os governos reforçassem substancialmente as políticas ‘convencionais’ para atingir as metas sociais – como a erradicação da pobreza e da fome, e a obtenção de educação de qualidade para todos – correm o risco de perder metas ambientais.

“Há um alto risco de empurrar os sistemas de suporte de vida da Terra para além dos pontos-gatilho irreversíveis até 2050”, conclui o relatório.

“É bastante perturbador ver que ainda estamos enfrentando o mesmo dilema que o Clube de Roma descreveu há quase 50 anos”, diz Julia Steinberger, especialista em economia ecológica da Universidade de Leeds, no Reino Unido.
Políticas convencionais não funcionam

O relatório original foi uma análise quantitativa baseada em um modelo computacional que calculou prováveis ​​resultados futuros da economia mundial. As críticas se concentraram principalmente nas suposições dos autores sobre a duração esperada dos recursos naturais.

Alguns economistas consideraram as conclusões pessimistas do livro como “bobagens irresponsáveis”, enquanto outros criticaram a validade do modelo – World3, sofisticado na época – que os autores haviam usado para prever o consumo de energia, a poluição e o crescimento populacional.

A última versão do relatório – de pesquisadores do Stockholm Resilience Centre na Suécia e da Norwegian Business School em Oslo – usou um modelo de sistema terrestre que combina variáveis ​​socioeconômicas e biofísicas, ao lado de uma riqueza histórica de novos dados socioeconômicos, para elaborar suas conclusões.

Esse modelo, cujos elementos interagem com a passagem do tempo, é muito mais robusto, diz Steinberger.

Os pesquisadores descobriram que, no seu caminho atual, o mundo está a caminho de alcançar apenas 10 dos 17 SDGs até 2030. Esforços para satisfazer os SDGs sociais, com ferramentas políticas convencionais, têm o preço do uso insustentável ou esbanjador de recursos naturais, como água, terra e energia. Por isso, as metas ambientais, inclusive estabilizar o clima, reduzir a poluição e manter a biodiversidade, ameaçam cair no esquecimento, dizem eles.

Para evitar que a civilização humana sofra mais danos ambientais do que seria capaz de suportar, os autores conclamam os líderes mundiais a considerar mais políticas que considerem não convencionais.

Apenas mudanças econômicas e comportamentais mais extremas do que estão atualmente em vigor permitirão que o mundo alcance os 17 SDGs juntos, dizem os autores.

Essas políticas podem incluir a transformação imediata dos sistemas de energia, maior uso do planejamento familiar para estabilizar as populações, e incentivar ativamente a distribuição mais equilibrada da riqueza, de modo que os 10% mais ricos não recebam mais do que 40% da renda.

O relatório é uma justificativa da visão de mundo inicial do Club of Rome e uma alternativa bem-vinda ao foco principal da economia no crescimento e no equilíbrio, diz Steinberger.

“A maioria das conclusões originais de ‘Limits to Growth‘ ainda é verdadeira”, disse Johan Rockström, um pesquisador de sustentabilidade e coautor do relatório, em Estocolmo.”Isso é cientificamente satisfatório, mas para as sociedades não é.”

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/21/predicoes-sombrias-da-decada-de-1970-sobre-a-terra-ainda-sao-verdadeiras/


domingo, 21 de outubro de 2018

Trump anuncia retirada dos EUA de tratado sobre armas nucleares com a Rússia e vai desenvolver as suas próprias armas !!!

 "A Rússia não respeitou o tratado. Então, vamos por fim ao acordo e desenvolver as armas", afirmou Donald Trump, citado pela Agência France Presse, depois de um comício em Elko, no estado do Nevada, referindo-se ao tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (INF, sigla em inglês), assinado em 1987 pelos então presidentes norte-americano e soviético, Ronald Reagan e Mikhaïl Gorbachev, respetivamente.

Resultado de imagem para estados unidos retira-se do tratado sobre armas nucleares"Eles violam-no há muitos anos", assegurou Donald Trump. "Não sei por que é que o presidente Obama não o renegociou o não se retirou [do tratado]", acrescentou, sobre o seu antecessor democrata.
"Não vamos deixá-los violar o acordo nuclear e fabricar armas, enquanto nós não somos autorizados. Nós permanecemos no acordo e temos honrado o acordo. Mas a Rússia, infelizmente, não respeitou o acordo", criticou o presidente norte-americano.
A administração norte-americana protesta contra a implantação por Moscovo do sistema de mísseis 9M729, cujo alcance, de acordo com Washington, ultrapassa os 500 quilómetros, o que constitui uma violação do tratado INF.
O tratado, ao abolir o uso de uma série de mísseis de alcance entre os 500 e os cinco mil quilómetros, pôs fim à crise desencadeada na década de 1980 com a implantação dos SS-20 soviéticos visando capitais ocidentais. 

Fonte: https://www.msn.com/pt-pt/noticias/trump/trump-anuncia-retirada-dos-eua-de-tratado-sobre-armas-nucleares-com-a-r%c3%bassia/ar-BBOEcNp?ocid=mailsignout

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Pesquisador diz que Mega Terramotos iocorrerão em dezembro de 2018 !!!

Mega terremotos irão ocorrer em dezembro de 2018Mega terremotos são esperados durante o período de Natal, pois os planetas estarão alinhados, de acordo com previsões.

Mercúrio, Terra, Marte, Júpiter e Vênus estarão alinhados, o que levará a um enorme terremoto em nosso planeta, de acordo com o grupo ‘Global Earthquake Forecaster Ditrianum‘.

O site, dirigido pelo pesquisador de terremotos Frank Hoogerbeets, diz que esses planetas se alinharão em 21 de dezembro e a força gravitacional fará com que as placas tectônicas se desloquem na Terra, levando a um terremoto de magnitude 8 na escala Richter.

De acordo com o Hoogerbeets:

Uma configuração planetária muito crítica, em 21 de dezembro de 2018, provavelmente irá desencadear um grande terremoto entre 21 e 25 de dezembro de 2018.

A estimativa atual é de magnitude 7 a 8.

Este é um aviso muito oportuno porque muitas pessoas ao redor do mundo já estão planejando suas férias de Natal.

Hoogerbeets afirma que usa um Índice de Geometria do Sistema Solar (de sigla em inglês SSGI) para prever terremotos, que “é o cálculo de um conjunto de dados para um específico período de tempo, de valores dados a posições geométricas específicas dos planetas, da Lua e do Sol”.

Ele acrescentou:

Após três anos de observações, ficou claro que alguma geometria planetária no Sistema Solar claramente tende a causar um aumento sísmico, enquanto outras geometrias não.

No entanto, Hoogerbeets não dá nenhuma indicação de onde os terremotos podem ocorrer.

Qualquer coisa acima de sete na escala Richter é considerada um ‘grande’ terremoto, e apenas 20 ocorrem por ano, de acordo com a Michigan Tech University.

Mas especialistas descartaram Hoogerbeets, dizendo que não há como os terremotos serem previstos.

John Bellini, geofísico do US Geological Survey (USGS), disse:

Não podemos prever os terremotos.

Às vezes, antes de um grande terremoto, você tem um ou dois pré-tremores, mas não sabemos que anunciam um desastre até que o grande aconteça.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/19/mega-terremotos-irao-ocorrer-em-dezembro-de-2018/

Os Asteroides estão vindo !

Os asteroides estão vindo!
Isso não é apenas algo para deixá-lo empolgado com a chegada de um novo filme; asteroides e outros NEOs (sigla em inglês para Objetos Próximos da Terra [Near Earth Objects]) realmente estão passando próximos da Terra, e um dia essas conjunções podem se tornar em colisões! Há muitos NEOs lá fora, orbitando o Sol.

Alguns, como os cometas, são menos preocupantes, pois são compostos principalmente de gelo e pequenas partículas rochosas que se dissipam ao entrar na atmosfera terrestre. Outros, no entanto, como os asteroides, são considerados planetas menores que são grandes o suficiente para danificar a Terra e seu meio ambiente se um impacto ocorrer.

Os astrônomos estimam que existam aproximadamente 1100 asteroides próximos da Terra com mais de um quilômetro de diâmetro, e mais de um milhão com mais de 40 metros de diâmetro. Aqueles com menos de 40 metros tendem a queimar na atmosfera, mas o impacto de um asteroide de 40 metros de diâmetro é equivalente a uma bomba de três megatons! Um megaton é a potência explosiva equivalente a um milhão de toneladas de TNT. Em comparação, a bomba atômica Little Boy, que caiu em Hiroshima em 1945, explodiu com uma energia de cerca de 15 quilotons de TNT.

NEOs maiores, com cerca de 2 quilômetros de tamanho, poderiam transmitir energias na categoria de cerca de um milhão de megatoneladas! Tal impacto poderia resultar em um ‘inverno de impacto’, com perda global de colheitas e subsequente alastramento da fome e doenças. Grandes impactos podem causar extinções em massa de espécies. E … os cientistas sabem que a maioria dos asteroides maiores ainda não foram detectados!

Como podemos detectar, ou melhor ainda, desviar os grandes asteróides?Eventualmente, um desses será visto vindo em nossa direção. E quando isso acontece, quem nós chamamos? Você poderia chamar o Asteroid Busters Incorporated, mas a empresa não tem um número de telefone porque ainda não existe. Neste momento, não há ninguém para quem ligar, porque o mundo não tem defesa contra encontros grandes de asteroides pendentes! Se isso é preocupante, aqui está a má notícia.

Em 2 de março de 2009, o asteróide 2009 DD45 chegou a apenas 66.000 quilômetros acima da Terra, a uma velocidade de 19 quilômetros por segundo em seu ponto mais próximo da Terra. Astrônomos amadores auxiliaram profissionais do Minor Planet Center da União Astronômica Internacional, fornecendo medições usadas para refinar os cálculos da órbita do asteroide. Mas, os astrônomos nem sequer detectaram o asteroide até poucos dias antes dele passar próximo da Terra; tarde demais para tomar qualquer ação preventiva. Este não foi um incidente isolado, já que muitos NEOs chegam tão perto da Terra e passam despercebidos!

Os cientistas demonstraram que vários grandes impactos desses objetos no passado alteraram a vida e o meio ambiente. Embora a probabilidade de um impacto de fim de vida seja baixa, os cientistas sabem que colisões potencialmente críticas são inevitáveis. Por que não estamos fazendo algo para mitigar ou, esperançosamente, evitar um evento tão catastrófico?

A resposta para essa pergunta é complicada. Como seres humanos, nos concentramos em perigos potenciais apenas quando eles são iminentes, ou após o fato. Reagimos somente quando o perigo se torna real e a situação se torna urgente. No entanto, desviar asteroides grandes não é fácil, simples ou barato. Ainda não sabemos como fazê-lo, mas sabemos que isso exigirá uma detecção precoce e investimentos de longo prazo em escala global.

Queremos começar a pensar em maneiras de proteger a Terra dos NEOs e precisamos de suas ideias. Por favor, envie-as para: inof@launchspace.com.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/18/os-asteroides-estao-vindo/

Enorme objecto espacia aproximando-se da Terra...?

Um vídeo foi postado recentemente no YouTube, com o título: “Meu Deus! O que se aproxima da Terra? O que seria?”

Como é de se esperar, na área de comentários do vídeo se encontra todos os tipos de palpites sobre o que o objeto possa ser, que vão desde asteroide, até… sim, você adivinhou… Nibiru. Porém, essas imagens são muito difíceis de serem decifradas, e os astrônomos, pelo que sabemos, não se manifestaram sobre o que poderia ser este estranho objeto.

Assim fica aqui o vídeo para sua avaliação:
Interessante também notar que, nesses últimos dias, dois telescópios espaciais operados pela NASA entraram em “modo de segurança”, ou seja, não estão operacionais. Este fato aguça as mentes daqueles que suspeitam da agência espacial.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/14/estaria-um-enorme-objeto-espacial-vindo-em-direcao-a-terra/

Mistério aprofunda-se ainda mais sobre visitante interestelar que não é cometa, nem asteroide !

Mistério se aprofunda ainda mais sobre visitante interestelar: não é cometa, nem asteroide
E lá vamos nós novamente, com os cientistas indecisos sobre o que o misterioso objeto Oumuamua, que visitou nosso sistema solar recentemente, possa ser.

Agora, depois de dizerem que não era uma nave espacial, nem um asteroide, e afirmado que era um cometa, estão voltando atrás e eliminando a possibilidade de que tenha sido um cometa.

Veja as últimas informações a respeito do Oumuamua, que pode muito bem ter sido uma sonda alienígena:

O mistério do Oumuamua, o primeiro objeto interestelar já observado, continua a se aprofundar. Uma nova análise argumenta que, se fosse um cometa, teria se fragmentado ao passar perto do sol.

Como um motorista de um atropelamento que foge da cena de um acidente, o visitante interestelar conhecido como Oumuamua saiu do sistema solar, deixando uma confusão em seu rastro. Medições iniciais pareciam indicar que era um asteroide — um rocha seca muito parecido com as encontradas em órbita entre Marte e Júpiter. Em seguida, os astrônomos amplamente chegaram a conclusão que em vez disso era um cometa — um corpo gelado expulso dos alcances distantes de um outro sistema planetário em nossa galáxia…

Agora uma nova análise encontrou inconsistências nesta conclusão, sugerindo que o Oumuamua não pode ser um cometa afinal. Se for na verdade um cometa ou um asteroide, uma coisa é clara: Oumuamua não é como nada visto antes.

O novo estudo, que está atualmente em revisão por pares, Roman Rafikov, um astrofísico da Universidade de Cambridge, argumenta que as mesmas forças que pareciam ter acelerado o Oumuamua — as mesmas forças que deveriam também ter produzido uma cauda — teriam também afetariam sua rotação. Em particular, a aceleração seria ter ‘torcido’ o Oumuamua a tal grau, que o teria despedaçado. Se o Oumuamua fosse um cometa, ele argumenta, ele não teria sobrevivido.

Rafikov disse:

Não há evidência muito forte e inequívoca de ambos os lados.

Se for um asteroide, então é realmente incomum, com cenários exóticos para a sua formação.

Ele propôs um cenário tão no início deste ano, segundo a qual uma estrela ordinária morre, formando uma anã branca e no processo desfaz um planeta e lança os fragmentos do outro lado da galáxia. O Oumuamua seria um desses fragmentos. “Basicamente, é um mensageiro de uma estrela morta”, ele disse.

Em parte para ajudar a resolver o impasse, os pesquisadores tentaram identificar o sistema estelar de onde Oumuamua originou, analisando os dados recém-liberados do telescópio espacial Gaia. Talvez ele tenha vindo de um sistema estelar binário, ou um sistema com um planeta gigante, ambos os quais poderiam ter lançado o objeto para o espaço interestelar.
Trajetória do Oumuamua através do sistema solar. Distâncias da passagem mais próxima entre o Oumuamua e outros objetos são medidos em unidades astronômicas (UA); 1 AU é a distância entre a Terra e o Sol.

Mas de todos os possíveis sistemas estelares candidatos, nenhum forneceu uma correspondência. A trajetória de Oumuamua estava a pelo menos dois anos-luz de distância de todos os candidatos – longe demais para eles serem sua fonte. E se o Oumuamua foi lançado há centenas de milhões de anos, todas as estrelas locais terão mudado um pouco desde então.

Alan Jackson, astrônomo da Universidade de Toronto, disse:

É improvável que você possa rastreá-lo de volta para um único sistema pai individual, o que é uma pena, mas é assim que as coisas são.

Em última análise, a natureza transitória das observações frustrou a capacidade dos astrônomos de resolver o mistério de nosso primeiro convidado interestelar.

Matthew Knight, astrônomo da Universidade de Maryland, informou:

Tivemos apenas algumas semanas, com quase nenhum planejamento, para fazer as observações.

Todo mundo está tentando extrair toda a informação que puderem a partir de dados que pudemos coletar como comunidade.

Se o Oumuamua tivesse sido visto antes, ou se o furacão Maria não tivesse interrompido as observações no Observatório Arecibo de Porto Rico, os astrônomos teriam mais informações para continuar.

Um comentário em um grupo de astrônomos é que as rochas espaciais não se encaixam necessariamente em uma das duas categorias totalmente separadas.

Michele Bannister, astrônoma da Queen’s University Belfast, na Irlanda do Norte, disse:


Há muito mais gradações entre o que é um cometa e o que é um asteroide.

Eu sinto que estamos brigando por um binário desnecessário aqui.

E embora o Oumuamua tenha sido o primeiro visitante de fora do sistema solar, os astrônomos logo terão mais o que fazer. As estimativas são de que o Large Synoptic Survey Telescope, programado para a “primeira luz” em 2021 no Chile, poderia encontrar outros desses objetos todos os anos durante uma década…

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/12/misterio-se-aprofunda-ainda-mais-sobre-visitante-interestelar-nao-e-cometa-nem-asteroide/




quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Acelerador de partículas da China poderá romper o tecido do tempo-espaço e originar evento catrastófico que afectará por extensão o Universo !!!!

Acelerador de partículas da China
A China está construindo um acelerador de partículas que será duas vezes maior e sete vezes mais potente que o LHC, e o astrofísico do CERN, Martin Rees, famoso por suas contribuições quanto a formação de buracos negros para fontes de rádio extragalácticas e a evolução do universo, acha que há uma chance de que os colisores poderiam causar uma “catástrofe que engole o próprio espaço”.

Ao contrário da percepção popular, o vácuo do espaço não é um vazio. O vácuo, diz Rees, tem “todas as forças e partículas que governam o mundo físico”. E acrescenta, é possível que o vácuo que podemos observar seja, na verdade, “frágil e instável”.

O que isto significa é que um colisor como o LHC do CERN cria uma energia inimaginavelmente concentrada quebrando partículas, o que Rees diz que pode criar uma “transição de fase” que rasgaria o tecido do espaço, causando uma calamidade cósmica, não apenas terrestre”.

A possibilidade é que os quarks se reagrupariam em objetos comprimidos chamados strangelets. Isso em si seria inofensivo. No entanto, sob algumas hipóteses, um strangelet poderia, por contágio, converter qualquer outra coisa que encontrasse em uma nova forma de matéria, transformando toda a Terra em uma esfera hiperdensa de cerca de cem metros de diâmetro – o tamanho de um campo de futebol…

Rees minimiza os medos, observando que“ a inovação é muitas vezes perigosas ”, mas que “os físicos devem ser cautelosos sobre a realização de experimentos que geram condições sem precedentes, mesmo no cosmos.”

Desde sua inauguração em 2008, o LHC tem sido o centro mundial de pesquisa em física de partículas. Em um túnel de 27 quilômetros de circunferência e mais de 150 metros abaixo da superfície da fronteira franco-suíça, o LHC quebra partículas subatômicas quase à velocidade da luz, e tem visto descobertas revolucionárias, inclusive o bóson de Higgs. Mas questões fundamentais sobre a composição do nosso universo permanecem sem resposta, e muitas das soluções propostas estão além do alcance do atual LHC.

Um sucessor é necessário e o amplo consenso na comunidade de física de partículas de que haverá apenas um sucessor para o LHC – e a China o está construindo.

O supercollider chinês, com 55 quilômetros de circunferência, teria o dobro do tamanho do LHC, e ficaria localizado perto da cidade chinesa de Qinhuangdao, no litoral de outro enorme projeto do passado, a Grande Muralha.

O projeto chinês também tem seus concorrentes. As outras duas propostas são o International Linear Collider, do Japão, um colisor de elétrons e pósitrons e o Future Circular Collider, da CERN, um colisor de prótons e prótons localizado na Europa. Podendo iniciar suas atividades em 2021 e começando a coletar dados até 2028, o gigante chinês pretende estar em operação até 2055 e definir as fronteiras da física de partículas para as próximas duas gerações.

Fonte: http://ovnihoje.com/2018/10/17/acelerador-de-particulas-da-china-podera-romper-o-tecido-do-tempo-espaco/

GIGANTESCO BURACO NEGRO dirigindo-se para a Terra a a 110 km por segundo !

Há um gigantesco buraco negro, com milhões de vezes mais massa do que o Sol a caminho do nosso planeta Terra, e um dia aniquilará a vida como a conhecemos.

Este buraco negro em particular chega chegará até a nós com uma velocidade de 110 quilômetros por segundo e está no centro da Grande Galáxia de Andrômeda, o vizinho mais próximo e muito maior da Via Láctea.
No centro das galáxias mais conhecidas, há um buraco negro supermassivo cujas estrelas giram e ajudam a manter tudo em formação. Mas tal é a poderosa atração gravitacional da Via Láctea e Andrômeda que eles estão sendo atraídos um pelo outro e um dia eles vão cair. Fraser Cain, editor do site Universe Today, escreveu:

"Há um buraco negro no centro da Via Láctea. E não apenas um buraco negro, é um buraco negro supermassivo com mais de 4,1 milhões de vezes a massa do Sol. Está bem ali, na direção da constelação de Sagitário. Localizado a apenas 26.000 anos-luz de distância. E enquanto falamos, está no processo de separar estrelas inteiras e sistemas estelares, consumindo-os ocasionalmente, aumentando sua massa como um tubarão voraz. "

No entanto, devido ao tamanho de Andrômeda, haverá apenas um vencedor quando ele falhar na Via Láctea. Mas como Andrômeda está a 2,5 milhões de anos-luz de distância, levará mais de quatro bilhões de anos para chegar até nós, então estamos seguros ... por enquanto.

O pânico ocorrerá quando a Via Láctea colidir com Andrômeda em cerca de 4 bilhões de anos. Se ainda houver humanidade.

De repente, haverá duas nuvens inteiras de estrelas interagindo de várias maneiras, como uma família mista e instável. As estrelas que estariam seguras passarão ao lado de outras estrelas e serão desviadas para as mandíbulas de qualquer um dos dois buracos negros supermassivos à mão.

O buraco negro de Andrômeda poderia ser 100 milhões de vezes a massa do Sol, então é um objetivo muito grande para escapar dele. Deixe seu comentário abaixo!
Fonte: http://ufosonline.blogspot.com/

LinkWithin

´ Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...