quarta-feira, 31 de maio de 2017

PROJECTO THOR: Sistema de Arma Orbital e Bombardeamento Cinético - VARA DE DEUS !

Após a Guerra Fria e até hoje, os Estados Unidos gastaram incontáveis ​​recursos na concepção e construção de armas que lhes permitem estar à frente do resto das potências mundiais e exercer a sua influência no mundo. Sua arma de destruição em massa como bombas nucleares tenham ocorrido de geração em geração e cada vez mais evoluiu para se tornar ferramentas reais para extermínio global, mas estas não são as únicas armas desenvolvidas durante este período. Iniciado em 1950, o Projeto Thor é um dos projetos mais ambiciosos em termos de arma de destruição em massa conhecida. embora ainda não está provado se ele está funcionando, muitas pessoas pensam que já esta orbitando acima de nossas cabeças. O Projeto Thor não é nada mais do que isso. Satélites em órbita ao redor da Terra armados de cilindros de tungstênio (um dos metais mais difíceis que existem até agora) de um par de metros de comprimento e com um sistema de orientação informatizada.
"Outros países estão se preparando para usar o espaço como um campo de batalha. Não buscamos a guerra, mas devemos estar preparados "(General Joseph Ashy)

O domínio, concebido na doutrina da Força Aérea aplica na aviação, tecnologia da informação, bem como no espaço. Desde 1990 o Comando Espacial reitera a importância do espaço nas guerras do futuro. "Lutar no espaço" significa uma militarização do último, com ativos em órbita geoestacionária e sem batalhas no estilo Star Wars.
Famoso, nesse sentido, o relatório aos legisladores General Joseph Ashy, então diretor do Comando Espacial. "As pessoas não querem ouvi-lo - Ashy disse em 1990 -. Mas vamos lutar no espaço" O Tratado do Espaço Exterior, de 1967, que representa o quadro jurídico de base do direito espacial internacional, estabelece o destino pacífico. O Tratado do Espaço Exterior proíbe armas de destruição em massa em órbita ou colocado no espaço exterior. Nos minutos box "fins pacíficos", não proíbe, no entanto, as atividades estabelecidas pelo direito natural de legítima defesa. Um satélite, em teoria, equipado com armas cinéticas, permanece legal.
Oficialmente, o espaço é utilizado pelos militares para comunicações de acordo com alerta precoce. Estados Unidos, Rússia e China são os únicos países do mundo com sistemas de armas espaciais (definidos como AST). Em outubro de 2015, a China realizou um voo de teste em seu míssil anti-satélite, o Dong Neng-3. As armas anti-satélites ASAT de ativos, têm como objectivo a paralisia da capacidade (inteligência, navegação e comunicação) críticos para as operações militares e infra-estruturas civis.
Projetos Thor e a Vara de Deus, então tornar-se "pacotes de haste com hipervelocidade", eles têm sido teorizado várias vezes (muitas vezes na ficção científica): nos anos 50 foi assumido a ser equipado com ogivas de tungstênio de mísseis ICBM. A ideia é usar a energia cinética de um tungstênio vetor, que viaja a oito quilômetros por segundo, como uma bomba nuclear tática. A velocidade de retração de tal acivo ainda seria maior do que a de um míssil, enquanto que o rendimento explosivo garantiria a destruição de qualquer lugar. Uma barra de tungstênio longa de cerca de seis metros (deste modo minimiza a perda de energia cinética devido à fricção com o ar e se maximiza a penetração) e com um pé de diâmetro colocado em órbita, atingiria a terra em Mach 10 desenvolvendo um rendimento explosivo de 11,5 toneladas de TNT.
As armas cinéticas dos americanos chamam capacidade de ataque global, a capacidade de afetar todas as partes do mundo em menos de 15 minutos. Mesmo que os custos são elevados e a dificuldade de manter essas plataformas em órbita são claras, parece que com Donald Trump coisas vão melhor para a sua carteira NASA e o Space Command - AIR Força US. Com as novas dotações para a defesa, o Projeto Thor será uma realidade, mas ao mesmo tempo o tipo de arma que o assassino entrou antes ou satélites devem ser revistos. Não mais mísseis, mas armas de energia dirigida.

Fonte: http://www.extraterrestreonline.com.br/

LinkWithin

´ Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...