segunda-feira, 24 de julho de 2017

NASA catalogou avistamentos anómalos na Lua !

NASA catalogou avistamentos anômalos na Lua
Quando se trata da Lua, sempre há uma dose de mistério. A Lua sempre fascinou todas as civilizações do globo, e ao longo do tempo tem havido uma série de lendas, superstições e crenças a respeito do nosso satélite “natural”.

Na verdade, diz-se que se não houvesse Lua, a vida em nosso planeta teria tomado outra direção.

Imagine que o dia levaria apenas seis horas em um mundo onde apenas formas de vida primitivas poderiam evoluir. Este poderia ter sido o nosso planeta se a Lua não existisse … Não é?

Mas não somos os únicos a possuir um satélite natural. Existem pelo menos 176 satélites naturais em nosso sistema solar. Saturno tem a maioria, 62, e ao redor da Terra orbita pelo menos 10 corpos misteriosos, cinco dos quais são asteroides, temporariamente detidos pelo campo gravitacional da Terra. Os outros podem ser restos de foguetes não identificados.

O que tem de tão especial e misterioso sobre a lua?

A Lua é o único satélite natural da Terra e quinto maior no Sistema Solar. Ela é, ao mesmo tempo, o maior satélite natural de um planeta no Sistema Solar em relação ao seu tamanho e o planeta que circunda.

A Lua é o segundo satélite em densidade, depois de Io, um dos satélites de Júpiter. Em sua rotação síncrona ao redor da Terra, a Lua apresenta a mesma face, com pequenas mudanças. 

Distância máxima para a Terra: 406 720 km
Distância mínima para a Terra: 336,375 km
Distância média para a Terra: 384 400 km
Diâmetro: 3476 km

Temperatura da superfície: variável de 117 graus C (dia inteiro) a -173 graus C (durante a noite)
Atmosfera: inexistente

Apesar do sucesso das missões Apolo no final dos anos 1960 e início da década de 1970, a NASA nunca conseguiu responder a pergunta: “Por que o homem não regressou à Lua a partir daí?”

Mas alguns dos ex-funcionários da NASA conhecem a resposta. E ela é: a Lua está cheia de alienígenas. E a NASA sabe disso desde a década de 1970 e foi alertada pelos alienígenas para não retornar à Lua. (Até agora isto é apenas uma teoria)

Parece que a atividade OVNI na Lua não foi novidade para o ex-nazista, Wernher von Braun, que liderou os projetos Apolo da NASA. Durante séculos, astrônomos de todo o mundo, inclusive os alemães nazistas, relataram OVNIs voando na superfície lunar.

Relatório da NASA sobre avistamentos lunares

O relatório sobre anomalias mensais foi conduzido pela NASA, um ano antes do famoso pouso em agosto de 1969. Por mais de três anos, a NASA financiou um estudo de vários pesquisadores que relacionaram todas as anomalias brilhantes relatadas por cientistas e astrônomos do século XVI até os anos 1960.

Em julho de 1968, a versão pública deste documento foi publicada sob o título “Documento R-277”. Este relatório contém quase 600 eventos de OVNIs que ocorreram na superfície entre 1540 e 1967.

Nuvens e luzes brilhantes na lua

Este catálogo oficial da NASA contém relatórios de anormalidades ovniológicas relatadas por astrônomos famosos, como a observação do astrônomo italiano Giovanni Cassini (1625-1712), que relatou: “uma nuvem branca na superfície lunar” em 1671.

Outro relatório sugere que a Lua tem uma atmosfera quando dois astrônomos observaram relâmpagos na superfície da lunar em 1787.

No mesmo ano, apenas um mês antes, o astrônomo que descobriu o planeta Urano, Sir Frederick W. Herschel, afirmou ter notado algumas luzes na Lua.

Luzes estranhas na Lua foram vistas ao longo do tempo em mais de 200 relatórios. Em fevereiro de 1877, observou-se uma luz branca por cerca de 1 hora. Em 23 de abril de 1915, um raio de luz foi visto em uma das crateras lunares. Ao redor da cratera Platão na Lua, vários astrônomos observaram dezenas de luzes anormais.

As sombras misteriosas na Lua

Além dessas luzes anormais na superfície da Lua, a NASA relatou a existência de sombras misteriosas. Em 1882, algumas sombras foram relatadas na área de Aristóteles da Lua. Em 13 de setembro de 1959, os astrônomos foram incapazes de fotografar a superfície lunar devido a uma grande massa negra que escondia o campo lunar. E em 11 de setembro de 1967, astrônomos canadenses relataram uma nuvem negra com bordas da cor violeta flutuando acima da superfície lunar. Exatamente essa área foi escolhida pela NASA para o desembarque humano de agosto de 1969.

A NASA confirma: “Há maiores poderes do que presumimos.”

Mas até que haja evidências concretas desses fenômenos que acontecem na superfície da Lua, todas essas observações permanecem classificadas como teorias. Isso permite que a imaginação aborde todos os tipos de histórias e lendas sobre a Lua.

Ainda assim, parece improvável que estamos sozinhos no Universo.

Fonte: http://ovnihoje.com/2017/07/24/nasa-catalogou-avistamentos-anomalos-na-lua/

LinkWithin

´ Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...