segunda-feira, 14 de julho de 2014

Hot spot:derrete estrada em Yellowstone dia 10/07/14 - Os locais estão fechados






A constante mudança geológica térmica do Parque Nacional de Yellowstone criou um hot spot que derreteu uma estrada de asfalto e fechou o acesso a gêiseres populares e outras atrações, no auge da temporada turística, dizem os funcionários nesta quinta-feira.

Osfuncionários do parque alertaram os visitantes para não caminhar na área afetada, onde o há perigo de pisar no solo de aparência sólida mas é água fervente-quente.
O porta-voz de Yellowstone Al Nash disse:“Há uma abundância de outros ótimos lugares para ver as características térmicas no parque. Eu não correria o risco de ferimento pessoal para ver isso durante este encerramento temporário.”

Naturalmente as características térmicas muitas vezes danificam estradas e calçadões de Yellowston, cozinhando buracos em estradas de asfalto e estacionamentos - marcada por cones de trânsito - são curiosidades bastante comuns.

Contudo, os danos à Firehole Lake Drive é extraordinariamente grave e pode levar vários dias para ser corrigido, pois o circuito de 3,3 milhas levam os visitantes aos últimos grandes geyseres.

A estrada permanecerá fechada nos próximos dias, enquanto as equipes de manutenção fazem reparos. A data para a reabertura da estrada serão determinados após equipes avaliarem a situação.

Esse supervulcão Yellowstone de acordo com estudo recente é 2,5 vezes maior do que se pensava, é tão grande que o seu tamanho abrange três estados, Wyoming, Idaho e Montana, nos Estados Unidos.

A pesquisa mostra que a câmera (Caldera) de magma é 2,5 vezes maior do que o apontado por um levantamento anterior. A caverna teria 90 quilômetros de largura e algo entre 2 e 15 quilômetros de altura, com 200 a 600 quilômetros cúbicos de rocha fundida, liquefeita.

Os dados foram apresentados durante um encontro da Sociedade Americana de Geofísica (American Geophysical Union), de São Francisco. “Nós estamos trabalhando lá há muito tempo, e sempre pensamos que ele poderia ser maior. Mas esta descoberta é estarrecedora“, diz Bob Smith, pesquisador da Universidade de Utah.

Caso o supervulcão de Yellowstone entrasse em erupção, as consequências poderiam ser catastróficas. Na última vez que isso aconteceu – há 640 mil anos –, ele espalhou cinzas por todo o continente da América do Norte, afetando o clima do planeta inteiro durante anos.

Nos últimos meses pesquisadores vem notando que os geyseres estão mais ativos, a força dos jatos mais forte e um enxame de terremotos que só aumentam.
 
 
 
Fontes::http://www.ktvq.com/news/thermals-melt-road-force-closure-in-yellowstone-national-park/
http://undhorizontenews2.blogspot.com.br/2014/07/estrada-derrete-na-area-de-yellowstone.html
http://fliparc.com/pt/hot-spot-yellowstone-road-melts-sites-closed/
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/12/131212_supervulcao_dg.shtml

LinkWithin

´ Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...